Mara Regina Weiss

Textos


Meu cão-poema

Meu poema-cão vai farejando versos
faro aguçado, busca a palavra certa
vasculha tudo, verbos submersos,
prá que a poesia simplesmente verta.
Meu cão-poema assim vai procurando
em cada canto um rastro de poesia,
e os meus escritos vai esquadrinhando
como somente um fiel cão faria.
E ao encontrar enfim o que procura,
abana o rabo, e entrega-me o achado,
eu lhe agradeço, plena de ternura
mais um filhote-poema terminado.

Comentando Mário Quintana -  Buscas (Cachorro Poema)


Mara Regina Weiss
Enviado por Mara Regina Weiss em 07/07/2010
Alterado em 07/07/2010
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mara Regina Weiss e o site marareginaweiss.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras